QC100

QC100  Total Quality Management model, Modelo de Gestão da Qualidade Total

O que é o QC100?

O modelo QC100 Gestão da Qualidade Total (TQM) é uma ferramenta criada pela BID para a gestão da estrutura comunicacional entre as empresas e os seus clientes, bem como os fornecedores e os colaboradores, o que permite aos gerentes implementar com eficácia as suas linhas de negócio em 10 áreas que vão desde a satisfação do cliente e recursos humanos até aos resultados finais do negócio. A implementação do modelo QC100 fomenta o progresso dos sistemas e processos, e ainda ajuda as empresas e organizações a concentrar os seus esforços nas áreas de maior rentabilidade.

O modelo QC100 TQM foi desenhado pela BID com a intenção de oferecer uma resposta completa ao mundo complexo da Cultura da Qualidade. O QC100 inclui os melhores elementos, teorias e sistemas criados por académicos da área da qualidade de maneira a desenvolver um modelo que una, integre e transforme o Total Quality Management num exercício prático, definido por mecanismos própios e baseado em resultados medíveis. O modelo QC100 baseia-se no progresso contínuo como maneira de alcançar a excelência.

O Presidente da BID, José E. Prieto, é responsável pelo progresso contínuo do modelo QC100, levado a cabo em colaboração com a sua equipa internacional, multi-disciplinada e especializada em diferentes áreas.

Qual o motivo por trás da criação do QC100?

O estudo da Qualidade Total como uma ferramenta eficaz para aumentar as vendas, melhorar a satisfação do cliente e tornar a gestão dos recursos mais eficiente em qualquer empresa ou instituição, é um campo que se desenvolveu bastante no último século. Desde a primeira investigação sobre comportamento dos trabalhadores, em termos de eficiência e aprendizagem, levada a cabo por Lev Vygotsky e Nikolai Bernstein no fim do século XIX, até uma abordagem mais moderna da gestão 2.0 e da eficácia na gestão de empresas digitais, criadas por empreendedores web de sucesso e homens de negócio como Elon Musk, foram criados vários modelos, teorias, modas e conceitos.

Este vasto conjunto de ideias sobre a Qualidade envolve um problema: pouco tempo para que os líderes possam digerir as várias ideias que surgem. Além disso, é quase impossível pôr em prática toda a investigação feita sobre a Qualidade nos últimos 100 anos, principalmente quando nem todos as áreas são de proveito para todas as organizações e empresas.

Portanto, a BID, como um dos porta vozes no que diz respeito à Cultura da Qualidade, tomou as rédeas ao criar um compêndio que inclui, de um ponto de vista didático e pragmático, os principais desenvolvimentos, teorias e modelos de qualidade desde uma ampla perspectiva, para oferecer uma guia completa de excelência e melhora contínua.

O modelo QC100 da BID, é uma ferramenta com uma base académica sólida com recursos como os métodos estadísticos do perito Japonês Geinichi Taguchi; os modelos sobre a satisfação e as expectativas do cliente, de Kano; a metodologia corporativa como o Six Sigma criado pela Motorola e usado a nível internacional como um dos mecanismos mais eficazes e bem sucedidos da Gestão da Qualidade.

Em resumo, o modelo QC100 é um compêndio das teorias mais bem sucedidas sobre a qualidade, organizado num modelo que sintetiza as melhores práticas da qualidade que existem atualmente. Como resultado o modelo QC100 descreve os critérios principais para votar nos Prémios BID à Qualidade, tornando-se um ponto de referência para o êxito das empresas e organizações premiadas.